Mathtask Mathtask

                                                                                [English] [Ελληνικά]

O projeto MathTASK é um programa de pesquisa e de desenvolvimento colaborativo no Reino Unido, no Brasil e na Grécia sobre os discursos matemático e pedagógico de professores de matemática do Ensino Médio e sobre a transformação de aspirações de professores em práticas pedagógicas. MathTASK tem quatro eixos: (1) pensamento matemático (por exemplo, práticas pedagógicas e didáticas em relação ao ensino de certos tópicos matemáticos); (2) gestão da sala de aula e aprendizagem matemática (por exemplo, a interferência da gestão da sala de aula na aprendizagem matemática); (3) CAPTeaM: a deficiência e a inclusão na sala de aula de matemática (por exemplo, estratégias de alunos surdos e cegos para lidar com problemas matemáticos); e (4) o papel da tecnologia digital e de outros recursos no ensino e na aprendizagem em matemática (por exemplo, mudanças nas práticas matemáticas dos professores quando usam tecnologia). Além disso, novas ideias baseiam-se nas experiências dos professores para o desenvolvimento posterior de tarefas. Nossa pesquisa parte do pressuposto de que os discursos matemático e pedagógico dos professores são mais bem explorados e desenvolvidos em contextos de situações específicas. Para esse objetivo, criamos tarefas em situações específicas e depois as utilizamos para fins de pesquisa e de ensino. O MathTASK é um projeto do grupo RME. Veja mais sobre os próximos eventos do MathTASK aqui.

[Mais informações] [MathTASK Pôster]

Publicações mais recentes Publicações mais recentes

Kayali, L., & Biza, I. (2018). Micro-evolution of documentational work in the teaching of the volume of revolution. PME42, Vol. 3, pp. 195-202.

Nardi, E., Healy, L., Biza, I., & Fernandes, S.H.A.A. (2018). ‘Feeling’ the mathematics of disabled learners: Supporting teachers towards attuning and resignifying in inclusive mathematics classrooms. In R. Hunter, M. Civil, B. Herbel-Eisenmann, N. Planas, & D. Wagner (Eds.), Mathematical discourse that breaks barriers and creates space for marginalized learners, (pp. 147-170). SENSE Publications.

Biza, I., Nardi, E., & Zachariades, T. (2018). Competences of mathematics teachers in diagnosing teaching situations and offering feedback to students: Specificity, consistency and reification of pedagogical and mathematical discourses. In T. Leuders, J. Leuders, & K. Philipp (Eds.), Diagnostic Competence of Mathematics Teachers. Unpacking a complex construct in teacher education and teacher practice, (pp. 55-78). New York: Springer.

Biza, Irene (2017) “Points”, “slopes” and “derivatives”: Substantiations of narratives about tangent line in university mathematics students’ discourses. CERME (pp. 1993-2000).

Kayali, L., & Biza, I. (2017). “One of the beauties of Autograph is … that you don’t really have to think”: Integration of resources in mathematics teaching. CERME, (pp. 2405-2413).

Twitter Twitter