PENSAMENTO MATEMÁTICO PENSAMENTO MATEMÁTICO

                                                                                 [English] [Ελληνικά]

Nesta vertente exploramos o conhecimento subjetivo dos professores e a sua gravitação para certos tipos de práticas pedagógicas e didáticas. Nas Tarefas desta vertente convidamos os professores para: resolver um problema de matemática; examinar uma solução (ficcional mas informada por investigação) proposta por um aluno (ou mais do que um) na aula e, em algumas versões, uma resposta do professor para o aluno (ficcional mas informada por investigação); e descrever a abordagem que eles próprios adoptariam nesta situação de sala de aula. Por exemplo, perguntamos questões como:
Professor compromisso com essas tarefas, têm nos permitido aceder a uma vasta gama de conhecimentos e crenças de professores (epistemológica e pedagógica). Por exemplo, nós nos envolvemos com perguntas como: Qual é o papel da visualização em matemática e aprendizagem matemática? É um argumento baseado num gráfico um argumento aceitável na sala de aula de matemática? Os professores de Matemática dão prioridade a considerações de ordem pedagógica ou curriculares quando tomam decisões sobre a sua doutrina de ensino? Você pode encontrar exemplos das Tarefas e publicações a partir desta vertente abaixo.

Publicações mais recentes Publicações mais recentes

Nardi, E., Healy, L., Biza, I., & Fernandes, S.H.A.A. (2018). ‘Feeling’ the mathematics of disabled learners: Supporting teachers towards attuning and resignifying in inclusive mathematics classrooms. In R. Hunter, M. Civil, B. Herbel-Eisenmann, N. Planas, & D. Wagner (Eds.), Mathematical discourse that breaks barriers and creates space for marginalized learners, (pp. 147-170). SENSE Publications.

Biza, I., Nardi, E., & Zachariades, T. (2017). Competences of mathematics teachers in diagnosing teaching situations and offering feedback to students: Specificity, consistency and reification of pedagogical and mathematical discourses. In T. Leuders, J. Leuders, & K. Philipp (Eds.), Diagnostic Competence of Mathematics Teachers. Unpacking a complex construct in teacher education and teacher practice, (pp. 55-78). New York: Springer.

Giraldo, V., Rasmussen, C., Biza, I., Khakbaz, A., Hochmuth, R. (2017). Topic Study Group No. 2: Mathematics Education at Tertiary Level, (pp. 381-386). ICME-13 Monographs. Springer, Cham.

Biza, Irene (2017) “Points”, “slopes” and “derivatives”: Substantiations of narratives about tangent line in university mathematics students’ discourses. CERME (pp. tbc).

Kayali, L., & Biza, I. (2017). “One of the beauties of Autograph is … that you don’t really have to think”: Integration of resources in mathematics teaching. CERME, (pp. tbc).

Twitter Twitter